A unidade do esporte



Hoje após o culto da manhã na Sara, cumprindo minha agenda, fomos ao Ginásio Nilson Nelson para prestigiar esse jogo tão importante do Basquete nacional, com o Universo representando nosso DF contra o Flamengo do RJ.

O Ginásio estava lotado, mas o que mais me impressionou foi a unidade das torcidas. É fantástico observar como elas se movem de maneira sincronizada. Como se fossem um só corpo e uma só voz.

A paixão pelo esporte é realmente uma força assombrosa. Deve ser dirigida com responsabilidade e muita seriedade. É uma força catártica, capaz de dar sentido a vida dessas pessoas apaixonadas por seus clubes, times, jogadores, enfim, a identificação é mútua. Um faz parte da vida do outro. A torcida e o time. O time e sua torcida. Um depende do outro.

Chegará o dia em que nosso povo vai ter essa mesma paixão ao decidir os rumos da nossa nação. Seremos um só corpo, uma só voz, proclamando a justiça social e o respeito entre todos os irmãos, filhos do mesmo solo. Valores morais e éticos serão o norte dessa geração. A corrupção será um triste capítulo de uma história distante.

Sei que hoje tudo isso pode parecer devaneio de um homem de fé, mas ao ver a força de uma paixão nos olhos de uma torcida inebriada pela possibilidade da vitória, acende em mim a certeza de que um dia, essa mesma paixão moverá nossos jovens a assumirem seu papel na sociedade.

E é por acreditar em um futuro melhor que trabalhamos incessantemente hoje.

Tenham todos uma semana abençoada.

R. Rodovalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *