A vontade de Deus é o domínio Parte 2

Isto fala que cresceremos até chegarmos a possuir a autoridade e domínio que Cristo tinha e nos delegou.
Os três céus:
O firmamento – homens
Os lugares celestiais – anjos e demônios
O lugar do Trono de Deus – Trono
“Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, perfeita varonilidade, medida da estatura da plenitude de Cristo” (Ef 4: 13).
Paulo nos diz que chegaremos até a estatura de Cristo. Isto fala que cresceremos até chegarmos a possuir a autoridade e domínio que Cristo tinha e nos delegou. Foi o Senhor quem disse que maiores obras faríamos. “Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço. E as fará maiores do que estas, porque eu vou para o Pai” (Jo. 14.4).
Realmente atingiremos este lugar que o Senhor preparou para a sua Igreja. Em Ap. 2:26-27, encontramos o Senhor dizendo que ao vencedor ele dará autoridade sobre as nações.
“Ao que vencer, e guardar até o fim as minhas obras, darei autoridade sobre as nações, e com vara de ferro as regerá, quebrando-as como são quebrados os vasos de oleiro; assim como também recebi autoridade de meu Pai”.
O governo de Deus e Sua autoridade são para ser expressos às nações através dos Seus vencedores. Quem são os vencedores? São homens e mulheres que andaram com Deus, fazendo toda a Sua vontade; são irmãos providos de fé, que vivem aqui em plena certeza e convicção e andam em Suas veredas. A cada dia temos uma oportunidade de desenvolver nossas vidas para sermos vencedores. E, se somos vencedores, estamos sendo treinados.
“… também disse Deus: façamos o homem nossa imagem, conforme a nossa semelhança…” (Gn. 2:26).
Deus estava colocando duas coisas bastante importantes dentro do homem. Ele estava fazendo-os à Sua imagem e à Sua semelhança. Imagem fala-nos da forma visível. Deus nos criou de maneira que refletíssemos Sua pessoa. É claro que a queda nos tomou corruptíveis, porém Deus não nos criou assim. Em corpo incorruptível éramos uma expressão de Deus. Éramos criaturas que O expressaríamos a toda criação. Vemos que o fato de Deus ter nos criado corpo, alma e espírito, também expressa a unidade de uma só pessoa por meio destes três aspectos, refletindo a Trindade de Deus. Um só Deus, mas sendo três pessoas.
Com respeito à Sua semelhança, precisamos entender que ela representa a espécie. Cada espécie gera seres à Sua semelhança, isto é, com a mesma natureza. Imagem é a forma externa, semelhança é a aparência interna. Deus nos fez à Sua semelhança. Ele nos levou a possuir suas características, mas estas foram potencialmente aniquiladas e apagadas pela semente do diabo. Deus não desistiu, O Senhor, na cruz, conquistou este espaço perdido no homem. Ele arrancou a semente do maligno e plantou a Sua Palavra, aí recomeçou tudo. Temos hoje a mesma oportunidade de Adão. Estamos, de alguma forma, diante de duas árvores novamente. Para qual delas nos inclinaremos? E de qual comeremos? Deus nos tem dado a mesma chance do Jardim, Ele espera que hoje façamos a melhor escolha, que comamos da árvore da vida e, assim, retomemos à Sua semelhança e voltemos a desenvolver o Seu plano de domínio e governo sobre a terra. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *