A vontade de Deus é o domínio Parte 3

Vimos que o Senhor nos quer na posição de governo e domínio. Esta posição fala do que chamamos “segundo céu”. Deus nos deu este lugar de autoridade e governo, porém o homem o entregou ao inimigo. Na cruz, Cristo despojou a serpente. Jesus derrotou, amarrou e despojou seus bens. Quando o diabo tentou a Cristo no deserto, e ofereceu-lhe toda a glória do mundo, isso ocorreu porque ele sabia que Jesus a iria tomar pela força. Portanto, antes que Cristo o fizesse, ele lhe ofereceu, contanto que ele fosse o primeiro e Jesus o segundo. De Lucas 4 até João 14:30, Jesus chama ao diabo de príncipe deste mundo, e depois diz em Jo. 16:11 que ele já não o é mais (“… porque já o príncipe deste mundo está julgado”). Por que? Por causa da cruz. Satanás era o príncipe deste mundo, mas seu reinado foi invadido e ele foi preso e despojado; agora seu reino passou para outro valente: Jesus. O diabo tem apenas o poder que entregamos a ele. É como um assaltante bem pequeno e fraco com um revólver de brinquedo. Se você acredita que o revólver é de verdade, ele faz o que quiser. Porém, ao perceber a farsa poderá enfrentá-lo e amarrá-lo, e todo seu efeito se desfará e, envergonhado, ele será vencido. Essa é a posição do diabo hoje. Ele ainda está agindo, porém apenas sobre aqueles que não sabem essa verdade: ele foi vencido e aniquilado pela cruz. À medida que amadurecemos e crescemos, a Igreja avança para a posição que é sua. Em Ap. 12 encontramos um relato sobre a peleja no céu. Ele fala dos acontecimentos do fim, onde há uma peleja entre Miguel, os santos e a antiga serpente. Ela foi vencida e não achou o seu lugar nos céus. O inimigo é expulso do céu e cai sobre a terra. Isto acontecerá nos dias do fim, e estamos chegando. Creio que é o mesmo que foi dito por Jesus em Mt. 24:7: “… nação contra nação e reino contra reino”. O reino das trevas contra o reino da luz, e os poderes dos céus serão abalados. O homem voltará a possuir o lugar que Deus criou para ele. A Igreja de Deus cumprirá seu plano e propósito. O livro de Romanos trata desse assunto: o propósito de Deus para o homem. O capítulo 1 começa falando sobre a queda do homem e sua conseqüência, atingindo a posição mais baixa possível, porém a primeira parte do livro termina mostrando como Deus nos levantou. Ele nos tirou do último degrau de decadência e nos levou, por intermédio de Jesus, à estatura de filhos de Deus. Paulo nos mostra todas as etapas pelas quais o Senhor nos faz passar para chegarmos a esta posição. Rm. 8:29-30 diz: “… aos que de antemão conheceu …” Toda ação de Deus está baseada nesta palavra: conheceu. Ele nos conheceu antes da fundação do mundo. Não podemos explicar tudo sobre como isso aconteceu, mas sabemos que nos conheceu, baseado nesta pré-ciência, que é a predestinação. Ele somente predestinou aqueles que conheceu, não escolheu antes, pois sabia quem O aceitaria. Por causa da comunhão que teve conosco antes, sabia quem O aceitaria ou rejeitaria, e aí entrou a predestinação. E esta predestinação não foi somente para salvação, mas para sermos à imagem de Jesus maduros, santos e irrepreensíveis. Depois vem o chamar. Ele chamou os que são Seus. O Espírito Santo opera e convence os corações que sabe que são dEle. Este chamado é para todos, porém a resposta é que faz a diferença. Alguns respondem sim e outros, não. Os que respondem sim são os que Ele conheceu de antemão. A estes chamou e justificou por meio de Jesus. Fez-nos isentos da dívida que tínhamos para com o Pai. A justificação foi feita na cruz, por Cristo, e isto gerou nossa paz. Logo após, vem a operação do Espírito Santo para nos levar à glorificação, que é a maturidade. Aglorificação é a vontade de Deus para nós, mas esta vem após a posição de maturidade. Se glorificarmos crianças, colocamos um laço em seus pés, porém pessoas adultas estão prontas para serem reconhecidas e glorificadas. Assim, a cruz e a maturidade precisam estar na vida da Igreja para depois haver a glorificação. Deus está operando hoje. Ele está trabalhando para levar Sua Igreja à estatura de maturidade e crescimento, para que neste tempo do fim possamos cumprir o plano de ocuparmos o espaço do segundo céu em autoridade e domínio. Etapas da posição vitoriosa do homem: 1. Pré-ciência, predestinação, chamamento. 2. Resposta negativa: morte eterna. 3. Resposta positiva: justificação, paz com Deus. 4. Comunhão com Deus, fé viva. 5. Maturidade (propósito de Deus). 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *