Aliança é mais importante que paixão

A paixão é descrita pela ciência como um estado fisiológico, com sintomas psíquicos e físicos, em que há uma intensa atividade cerebral e hormonal muito semelhante a do vício por uma droga, como a cocaína. Mas dura pouco. Segundo pesquisas, em torno de 12 a 48 meses.

Enquanto nosso sistema manda que sigamos nossa paixão, Deus diz que essa paixão que temos em nosso coração nos foi dada para nos guiar até a aliança que vamos ter com nosso companheiro, marido ou esposa.

Enquanto o mundo fala paixão, Deus fala da aliança. Nos dias atuais, muitos só permanecem casados enquanto estão apaixonados. No momento que perdem a paixão, quebram o casamento.

O mundo nos traz a paixão primeiro, depois a aliança. Nós fazemos a aliança primeiro, depois a paixão, porque na ótica do cristianismo, paixão, amor ou sentimento é resultado da aliança. Deus nos diz para segurar, guardar e proteger a aliança do namoro, noivado e casamento.

Se priorizarmos a paixão, levaremos uma vida absolutamente instável e frágil, como um barquinho nas ondas de um grande oceano, suscetível a ataques. Quando temos Deus em nossas vidas, Ele nos ensina que é um deus de aliança, coloca essa paixão por um companheiro em nossos corações e podemos permanecer casados por muito tempo com a mesma pessoa, respeitando os princípios da Palavra de Deus e permanecendo fieis um ao outro.

Quando temos aliança com Deus e compreendemos o que é isso, cuidamos dos nossos relacionamentos, respeitando e valorizando o outro e a resposta será o amor. A aliança protege os relacionamentos, que protegem os sentimentos. Não faça alianças baseadas em sentimentos momentâneos, mas eternas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *