AS FIGURAS DA VELHA ALIANÇA PARTE 4

Após passar o Jordão, os israelitas tomaram as cidades da terra prometida, e isto fala-nos das guerras que passamos para trazer a nossa vitória da posição legal para experimental. O Senhor havia dado toda a terra de Canaã para os israelitas, desde o Jordão, e Deus nos deu toda provisão desde o calvário. Assim como o Senhor deu a Israel todas as cidades e todos os frutos da terra, Deus nos deu o direito de possuir todas as coisas de nossas vidas e todos os frutos do Espírito. Não é assunto desde estudo, porém podemos ver que todas as cidades conquistadas pelos israelitas representam áreas de nossas vidas que são tomadas e dominadas progressivamente. Eles começaram conquistando as cidades do litoral, e depois povoaram as cidades do interior da terra. Nós também começamos tomando e ajustando nossas áreas superficiais e externas até chegarmos aos aspectos mais anteriores. Devemos nos purificar de toda impureza no corpo e no espírito. Precisamos tratar das impurezas da carne em primeiro lugar, depois passamos às impurezas da alma e, finalmente, às do espírito. Deus trata com tudo o que é externo, superficial, primeiro, depois Ele aprofunda para operações e domínio no espírito do homem interior. “Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus” A tomada da terra fala de passarmos para a prática a posição ganha espiritualmente. É tomar posse de nossa herança; toda a terra que mana leite e mel é nossa. Ef. 1:3 diz: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou toda a sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo”. O versículo está no passado: já nos abençoou. Precisamos, porém, tomar posse dela. Cada uma das cidades são conquistadas e, assim, vamos crescendo e ocupando o lugar que é nosso em Deus. Há uma linda terra que Deus nos deu, terra que mana leite e mel, símbolo de força e graça na vida cristã. Na posição de autoridade e vitória temos força e graça fluindo dEle para nós. Terra de ribeiros, de águas de fontes que vêm dos vales e dos montes (Dt. 8:7). Isto é Cristo, a graça e o Espírito Santo fluindo em nós, tanto dos vales como dos montes. Como é importante descobrirmos nossos lugares e aquilo que Deus nos tem dado, e nos apoderarmos deles. A Igreja hoje tem vivido de pingos de bênçãos, ao invés de entrar na sua terra e apoderar-se de sua plena herança. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *