BATISMO NO ESPÍRITO PARTE 1

Existe o pensamento entre muitos irmãos de que, uma vez tendo recebido o batismo no Espírito Santo, não resta nenhum outro recurso espiritual a mais, e que já obtiveram tudo o que poderiam possuir. Realmente, isso não é verdade. Devemos nos apropriar continuamente e nos equipar por Seu Espírito do poder e graça necessários para as nossas vidas, não devemos ter apenas urna experiência, mas estar renovando esta unção de tempos em tempos. A palavra do Senhor nos fala sobre a vida de Davi. Quando ele foi ungido pela primeira vez, em I Sm. 16, o que vemos neste capítulo nos versículos 14 a 23, e no capítulo 17, é que esta unção o capacitou a vencer demônios e gigantes. A primeira unção de Davi levou-o a ter vitória sobre demônios, e grandes obstáculos, como Golias representava. “… e, daquele dia em diante, o Espírito do Senhor se apossou de Davi… E sucedia que o espírito maligno se retirava” (I Sm. 16). A segunda unção de Davi se deu quando ele foi ungido em Hebron, que significa “aliança”. Esta unção deu-lhe o poder, capacidade para governar, e a vitória sobre Is-Bosete, filho de Saul, que representa a carne. O reinado de Saul foi um reinado carnal. A palavra Saul significa “altivo, grande”, e ele foi escolhido por sua aparência externa. Saul recebeu o Espírito do Senhor, porém ele não tinha um coração para Deus nem estava pronto para a obediência. Não tinha o desejo de ser um homem que andasse segundo Deus, mas sim de usar os dons e a unção para exaltação própria e glorificação entre os homens. “Então, vieram os homens de Judá e ungiram ali Davi rei …” (11 Sm. 2:4). “Então, disse Samuel a todo o povo: Vedes a quem o Senhor escolheu? Pois em todo o povo não há nenhum semelhante a ele…” (I Sm. 10:24). “Então, disse Samuel a Saul: ‘Procedeste nesciamente em não guardar o mandamento que o Senhor, teu Deus te ordenou; pois teria, agora, o Senhor confirmado o teu reino sobre Israel para sempre. Já agora não subsistirá o teu reino. O Senhor já buscou para si um homem que lhe agrada” (I Sm. 13:13-14). O motivo pelo qual Deus perdoou a Davi, mesmo com pecados sérios, é que ele queria agradar a Deus e não aos homens; quando pecou arrependeu-se e humilhou-se, enquanto que Saul nunca se humilhou diante de Deus, e por isto o Senhor o rejeitou. Saul fala-nos de pessoas que possuem o Espírito de Deus e até os Seus dons, porém para exaltação e glorificação carnal. É possível pessoas receberem do Senhor Seu Espírito, porém não permitir que seus corações sejam como o coração de Davi. Na terceira unção de Davi, Deus o capacitou de maneira mais ampla a governar sobre todo o Israel. Logo após a unção vemos Davi tomar a fortaleza de Sião, que representa a autoridade espiritual, posição de. domínio. Sião foi a solidificação do Reino, e fala dos lugares celestiais em Cristo. Após tomar Sião, ele subjugou todos os seus inimigos. Ninguém o resistiu, porque ele possuiu Sião, lugar de autoridade. Temos, portanto, na vida de Davi um exemplo de como Deus quer que vençamos de glória em glória. E isto vem por novos encontros e novas unções que o Senhor concede, por causa de nossa busca. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *