“Eu tinha uma mente destruída no espiritismo”

Eu estava lembrando esses dias de como eu tinha uma mente destruída no espiritismo, e parece que os lugares aonde o espiritismo mais detona as pessoas é na mente. Quando minha mãe ia dar as oferendas e eu era pequeno, não conhecia o Evangelho, muito menos a Bíblia. Eu lembro do meu pai doando um tanto de dinheiro, tinha alimentos, cestas, e chegava naquele lugar longe, sujo e a nossa mente era totalmente tomada de raiva, de ira, de brigas. A minha irmã, a Rosália, juntamente com a minha mãe, estávamos lembrando alguns episódios. E eu era um garoto lá fora, sem Jesus, e eu lembro, nitidamente como a minha mente era tomada pelas trevas, pela raiva, pelas possibilidades de morte, acidentes. Só pensava em coisas ruins, mas quando eu aceitei a Jesus, eu aceitei, mas não fui restaurado imediatamente, e assim começou uma batalha na minha mente.

Tinha hora que eu tinha medo, outra hora eu tinha muita raiva. Colocava revólver na cintura e ia pra rua atrás de confusão. E isso era uma loucura, mas tinham momentos que eu lia a Bíblia. Eu descobri que quanto mais eu lia a Bíblia, mais eu gostava e já ficava cheio do Espírito Santo. Eu ia às festas, mas não sentia paz, sentia culpa, raiva, mas eu saia das festas e pegava uma Bíblia, ajoelhava e pegava uma Bíblia, e foi assim comigo.

Comecei a orar, mas não tinha um discipulado direito, as orientações eram pouquíssimas, e eu lembro de um líder que me mandava orar, orar sempre, porque tudo a gente resolvia com a oração. Então, comecei a pedir a Deus para livrar a minha mente, e num certo dia eu estava descendo o elevador de um prédio e ali estava um psicólogo, que me olhou e disse que eu estava mal e me deu um cartão, para que se eu quisesse, eu poderia consultar com ele sem pagar nada.  Mas eu perdi o cartão do cara, e vi que não teria jeito, seria o joelho mesmo. Então, comecei a orar e a clamar a Deus.

Um dia eu estava saindo da escola e a minha cabeça começou a doer,  uma pressão muito grande e eu achei que ia desmaiar, e para não cair, sentei no meio fio, e fiquei lá pedindo a Deus ajuda. Naquele momento parece que os céus se abriram naquele lugar, e ao final eu vi uma explosão de paz, a minha mente aquietou e o que aconteceu foi quebra de maldição. Eu fiz quebra de maldição sozinho comigo mesmo, porque não tinha ninguém, não tinha igreja. Deus quebrou a maldição na minha vida ali sozinho, naquela rua, logo depois eu recebi poder de Deus e a partir daquele dia eu comecei a expulsar demônios, eu batia o olho e já identificava. Naquela época estava todo mundo novinho na fé e nós abrimos o caminho na dor, nos golpes. Expulsei o demônio de um cara uma vez, muito valente, mas não teve jeito não, e eu expulsei. Uma coisa que eu aprendi é que eu tive vitória na mente. Naquele dia Deus me deu uma chave e isso começou com “sujeitai-vos a Deus“.

Não deixe a sua mente livre, a sua mente solta, não deixe a sua mente pensar em coisas ruins, coloque a Sua mente na Palavra. Não comece o dia escutando noticiário de coisas ruins, mas comece o dia escutando uma rádio cristã como a Sara Brasil, o Sara Play, Comece o dia recebendo meditação na Palavra do dia, porque aí você tem a chave da sua mente para o restante do dia. As suas batalhas passam pela sua mente, e essa mente tem que ser dominada, sujeita ao poder de Deus.

Um comentário em ““Eu tinha uma mente destruída no espiritismo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *