Crescimento que vem de Deus

Em I Co. 3:6, Paulo diz: “… Eu plantei, Apolo regou, mas o crescimento veio de Deus…” Percebemos aqui o trabalho e labor dos ministérios. Entretanto, Paulo está mostrando que o mérito é de Deus. Realmente podemos trabalhar, lutar e nos esforçar, porém é Deus quem fará crescer. Os jovens, aqueles que aspiram ao ministério na Casa de Deus, precisam saber que é o Senhor que os fará crescer. O crescimento, o desenvolvimento do ministério, da Palavra, da música, etc, vem de Deus; é Ele quem ensinará você. E, em certo sentido, não adiantam grandes pregadores, é Deus quem nos dará a unção. Temos que saber ouvir, orar, e esperar às portas do santuário. 

“Quem subirá ao monte do Senhor? Quem há de permanecer no seu santo lugar?” (SI. 24:3). 
O crescimento vem de Deus; mas não haverá alguma responsabilidade humana? Qual é a minha parte? Realmente eu tenho uma grande parte. Deus me leva a crescer, mas conta com a minha saúde espiritual. Ele conta com a minha vida ajustada e organizada, de forma que não haja nada que O impeça de mover em mim. É necessário ter saúde espiritual, e esta saúde vem de aspectos simples como uma disciplina para o horário de comunhão com Deus, pela oração e pela Palavra; até aspectos mais profundos como as motivações. Saúde espiritual é algo que envolve muitos fatores em nossas vidas: a vida, o andar no Espírito livre da atração do pecado e em vitória sobre a natureza carnal, e também envolve o sondar e conhecer os nossos corações e nossos caminhos. 
“… Por isso, pondo de parte os princípios elementares da doutrina de Cristo, deixemo-nos levar para o que é perfeito, não lançando, de novo, a base do arrependimento de obras mortas e da fé em Deus, e o ensino de batismos e da imposição de mãos, da ressurreição dos mortos e do juízo eterno. Isso faremos, se Deus permitir” (Hb. 6: 1-3). 
Vemos aqui o escritor nos exortando a deixar de lado os rudimentos da doutrina e prosseguirmos em Deus, porém no versículo 3, ele diz: “… Isto faremos, se Deus permitir…” O que faremos se Deus permitir? Avançar. Se Deus permitir, avançaremos em nossa vida cristã, deixando as coisas simples e rudimentares para trás, prosseguiremos para o alvo. Será que Deus pode não permitir alguém de prosseguir em conhecê-lo? Sim, pode. Deus pode nos resistir. Deus prova as nossas intenções e motivações. 
“Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.” Hb. 4:12. 
Deus fala e revela os nossos motivos. Muitas vezes queremos fazer a obra ou até mesmo crescer espiritualmente, porém nossos motivos não são santos, temos pensamentos impuros e egoístas, há pessoas que querem um ministério, mas o objetivo é de se promover, exaltar o seu ego, e não de glorificar a Cristo. Deus pode nos resistir, se não houver saúde. 
Em I Pe. 5:5 diz: “Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça.” Sim, Deus nos exorta quando há altivez, orgulho, quando há alto conceito de nós mesmos, então ele põe Sua mão e nos barra. Ele vira Seu rosto e espera que tratemos com nosso caráter. Deus pode nos impedir de crescer, e de prosseguir em conhecê-lo. Não estamos falando de abertura dos céus que Deus cria para nós. Em Lc. 3:21-22 “E aconteceu que, ao ser todo o povo batizado, também o foi Jesus; e, estando ele a orar, o céu se abriu, e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba; e ouviu-se uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo”. Lemos que os céus se abriram e o Espírito de Deus desceu sobre Jesus. É nesse abrir do céu que o Senhor vem e cobre nossas vidas, porém quando há coisas erradas em nossos corações, os céus de fecham e assim não podemos entrar onde a glória de Deus está.

“… Porque, se nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados. Mas, quando julgados, somos disciplinados pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo…” (I Co. 11:31-32).
Aqui Deus está mostrando que somos disciplinados, quando somos por Ele julgados, “… julgai-vos a vós mesmos…” Conhecemos a mente do Espírito e as profundezas dos nossos corações pela oração e comunhão com o Espírito Santo em nossas vidas, e isto evitará problemas. Nos poupará de sermos pesados pelo Senhor, sermos achados em falta, sermos julgados por Ele e, também, disciplinados e nem mesmo o Senhor tem prazer em nos disciplinar, porém ele aplica para o nosso bem e, somente após ter dado tempo para nos julgar a nós mesmos; depois de ter esperado para ver se tratamos com aquele aspecto de nosso caráter. Se não houve nenhuma mudança em nós, então Ele irá começar o processo de disciplina para nos purificar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *