DEMÔNIOS

 Jesus mostrou que grande parte de Seu ministério era para libertar vidas humanas do poder das trevas. Jesus nos mostra que os demônios se corporificam nos homens tentando se expressar através deles.

Outros seres que querem se expressar através do homem são os espíritos malignos ou demônios. Encontramos no Velho Testamento o primeiro relato de que espíritos se corporificam com o objetivo de se relacionar com os filhos dos homens. No Novo Testamento, Jesus mostrou que grande parte de Seu ministério era para libertar vidas humanas do poder das trevas. Jesus nos mostra que os demônios se corporificam nos homens tentando se expressar através deles. Os discípulos de Jesus ficavam maravilhados porque os demônios se submetiam aos seus ministérios. E o Senhor os ensinou a ganhar autoridade sobre os demônios, e estava delegando este mesmo poder a cada um deles. “Ora, naquele tempo havia gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos; estes foram valentes, varões de renome, na Antigüidade” (Gn. 6:4). “Então, regressaram os setenta, possuídos de alegria, dizendo: Senhor, os próprios demônios se nos submetem pelo teu nome!” (Lc. 10:17). Como o diabo tenta se relacionar com os homens, e por quê? Bem, primeiro precisamos entender que ele é uma pessoa. E, como pessoa, ele tem um caráter, e o que ele deseja é expressar este caráter através do comportamento humano. A questão fundamental é que o caráter de Deus é contrário ao caráter de Satanás. São radicalmente opostos. Enquanto Deus quer influenciar o comportamento humano para gerar obras de justiça e paz, os demônios querem levar o homem a expressar sentimentos que são próprios dele. O inimigo gera nos homens desde aspectos como pecados até sentimentos de revolta, angústia e depressão. “Já não falarei muito convosco porque aí vem o príncipe do mundo; e ele nada tem em mim” (Jo. 14:30). Quando um cristão é tentado a ceder em sua vida para um determinado pecado, ele está recebendo a influência de espíritos malignos. A relação entre o pecado e o diabo é muito estreita. Satanás tem estudado os homens desde que nascem, e isto há muito tempo. Ele conhece as debilidades e fraquezas que uma pessoa possui. Ele age por um processo de ação interna, por vezes o sentimento e, externamente, através de pessoas e situações. Opera tentando levar alguém a se conformar e assumir uma situação que pensa ser dele próprio e não de forças estranhas. É o caso do homossexualismo, em que pessoas recebem um sugestionamento desde a infância pela ação dos espíritos, por vezes sentimentos e complexos e, ao mesmo tempo, pelo exterior, as vozes do inimigo saem por pessoas e situações, tentando levar o indivíduo a crer e assumir uma mentira que nasceu do diabo. Todos os distúrbios que encontramos no comportamento dos homens são, de alguma forma, expressões de ataques do inimigo. São pessoas que estão materializando o que acontece no espiritual, nesse caso ligado ao lado mau do mundo espiritual. Portanto, lutar contra os demônios é lutar contra sentimentos, atrações e tendências pessoais. E quando vencemos estas coisas internas, vencemos Satanás. Jesus venceu o diabo no deserto. Ele foi tentado pelo diabo, porém o inimigo usou a natureza humana do Senhor. Ele não apareceu de forma externa, mas tentou jogar os próprios sentimentos de Jesus contra a vontade de Deus em sua vida. Esta é a forma mais fácil de vitória sobre o inimigo, quando o vencemos dentro de nós. Em Jo. 14:30 Jesus disse: “…0 príncipe deste mundo, e ele nada tem em mim…” Ele tinha sido vencido por Jesus e não possuía mais qualquer ação sobre a natureza do Senhor. E nós podemos vencê-lo também. Temos a responsabilidade de vencer o inimigo que tenta agir em nós, procurando fazer-nos instrumentos de sua vontade. O diabo quer formar um universo que age e pensa como ele, cheio de ódio, violência e distúrbios; também tenta imitar a Deus e quer os homens como seus instrumentos. Cabe a nós decidir a quem iremos obedecer e deixar expressar-se em nós. “Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus adorarás, e só a ele darás culto. Com isto, o deixou o diabo, e eis que vieram anjos e o serviram” (Mt. 4:1-11) (Lc. 4:1-13).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *