“Fique atento à história de vida do seu candidato”, ensina Bispo Rodovalho

As eleições 2014 já acontecem no próximo domingo, 05, mas muita gente ainda está em dúvida em relação à escolha dos candidatos. A quantidade de nomes e propostas confundem o eleitor que ainda está temeroso na decisão. Mas como escolher um deputado? O que precisa ser feito? Segundo Bispo Robson Rodovalho, as pessoas não devem acreditar somente em propostas ou em palavras,mas antes ver sobre a história de vida do candidato. “História de vida fala mais alto do que palavras. Palavras bonitas todo mundo consegue fazer. Vida bonita é para poucos”, disse.

Além disso, você precisa ficar atento para detalhes que podem fazer a diferença. O jornal Correio Braziliense, na sua edição do último domingo, publicou um guia que ajuda o eleitor nessa escolha. Se você ainda não tem candidato, o Tribunal Superior Eleitoral orienta, primeiramente, que se deve identificar quais valores julga mais importantes e quais você quer ver seu representante defender. Contudo, o eleitor deve se esforçar para escolher ainda candidatos que tenham preocupações universais.

É FICHA SUJA?

A Lei da Ficha Limpa só impede a candidatura de políticos condenados por órgãos colegiados, em segunda instância. Por isso, é possível que seu candidato já seja condenado em algum processo em primeira instância e siga na disputa. A primeira dica é checar no Sistema de Divulgação da Candidatura do TSE, ir na aba “acompanhamento processual”, marcar a opção “todos” e clicar em “visualizar”. Além desse filtro da Justiça Eleitoral, vale a pena checar em outras fontes, como o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

PARTIDO OU COLIGAÇÃO

Conhecer o partido, quais são seus ideais, se é, por exemplo uma sigla que defende temas da esquerda ou da direita e se você se identifica. Saber quem são os correligionários e se está coligado com outra legenda.

COMO TER CERTEZA

Não se deixe influenciar apenas pela quantidade de propaganda ou de cabos eleitorais. Uma campanha sem muitos recursos pode oferecer uma boa proposta com ideais compatíveis ao que você pensa. Seja criterioso e, para isso, o segredo é pesquisar.

Agora se você já tem um candidato, a hora é de checar o passado dele. Quais são as propostas dele? É fundamental que o eleitor saiba quais são suas propostas e, principalmente, se elas são exequíveis. Além de saber o que o político se propõe, o eleitor tem que saber como isso será feito.

Se ele já é parlamentar, consulte os sites da Câmara dos Deputados, do Senado e da CLDF, no caso do Distrito Federal.  Você pode checar os dados pessoais, os partidos aos quais ele já foi filiado e, principalmente, conferir os projetos de lei apresentados nos últimos mandatos. Leia com atenção e, caso tenha dúvida, ligue ou envie um email para o político.

LINKS ÚTEIS

Conselho Nacional de Justiça (CNJ)- WWW. CNJ.jus.br

Tribunal de Contas da União – www.tcu.gov.br

Portal da Transparência- WWW.portaldatransparencia.gov.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *