IRREPREENSIBILIDADE

O primeiro aspecto do caráter que queremos tocar é a irrepreensibilidade. Nas Escrituras encontramos o desafio de Deus para que sejamos irrepreensíveis em nossos caminhos.

 

A palavra irrepreensível nos fala que não há nenhuma área no viver que não esteja sob o domínio da Palavra de Deus. Precisamos ter a Palavra de Deus aplicada e protegendo nossa vida. “Bem-aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do Senhor” (SI. 119:11). Ser irrepreensíveis é não sermos achados em falta quando medidos pela vara de Sua Palavra. O apóstolo Paulo nos mostra que um dos pré-requisitos para um presbítero é ser irrepreensível. Não deve haver nenhuma área de sua vida e ministério que as pessoas possam desacreditar, por um desequilíbrio ou carne exposta. Em todas as áreas da vida de um obreiro deve haver o selo da graça de Deus e da aplicação de Sua Palavra. Não pode acontecer de nos tomarmos cristãos responsáveis na Casa de Deus e no relacionamento com Deus e deixar falhas nos fundamentos de nossa vida cristã. Etapa por etapa, área por área em nosso relacionamento com Deus, com nossos familiares, com a Igreja e com o mundo precisamos ser checados. Em todos estes relacionamentos não deve haver qualquer falha ou brecha. Mas em todos eles devemos ser cristãos normais, produzindo os frutos que a Palavra de Deus nos orienta. “… é necessário, portanto, que seja irrepreensível…” (I Tm. 3). Várias vezes, o Senhor orientou que Seu povo, ou os líderes, fossem medidos pela sua Palavra e, quando achados em falta, veio a correção. A disciplina foi aplicada por não encontrar a resposta adequada ou o padrão que o Senhor queria alcançar. A vara utilizada para a medida é a Palavra de Deus, portanto, o padrão é a Palavra. Encontramos expostos nas escrituras, desde o Velho Testamento, o caráter do homem abençoado pelo Senhor, sendo manso, dócil, honesto, paciente, misericordioso e puro. “… estava de pé na porta e tinha na mão um cordel de linho e uma cana de medir… e disse-me: vê com os próprios olhos, ouve com os próprios ouvidos; e põe no coração tudo o quanto eu te mostrar…” (Ez. 40:3-4).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *