Maturidade Espiritual

O que é maturidade cristã? Qual o caminho de Deus para a maturidade cristã?
“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis os vossos corpos por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional, e não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm. 12:1-2).
O texto nos fala sobre três coisas: consagração, transição e maturidade. Veremos a ligação que existe entre essas palavras.
Paulo começa conclamando a nos oferecermos como sacrifício vivo e santo; isto é consagração. Ele nos exorta a cultuarmos ao Senhor por meio deste sacrifício, que é a nossa própria vida.
O começo de uma vida intensa em Deus sem dúvida é a nossa consagração. Deus vai mover e operar de modo diretamente proporcional à nossa aliança com Ele. Se realmente estamos em seu altar, Lhe damos o direito e a liberdade para mover e operar em nossos corações, nos ensinando e falando por meio do Espírito Santo.
O que Deus quer de nós é a maturidade que vem pelo crescimento. Mas crescer é ser transformado pela renovação do nosso entendimento. A renovação de entendimento vem pela iluminação do Espírito Santo, e isto é resultado de consagração.
O Espírito nos fala e nos ensina quando somos intensos no Senhor em nossos corações, e produz renovação. Ele nos fala, nos ensina e nos leva a ver melhor o Senhor e Suas palavras. Assim, o crescimento se dá quando recebemos a operação do Espírito de Deus, produzindo em nós renovação no entendimento. Paulo disse: “transformai-vos…” Isto é uma ordem. Há vida quando Deus age em nós pelo Espírito Santo.
Alguém disse que a vida cristã é como a experiência do homem que estava na capital dos Estados Unidos, Washington. Um dia ele encontrou um monumento que, de perto, tinha a constituição americana gravada, mas à medida que se afastava, notava que formava a face de George Washington. À proporção que avançamos, à medida que caminhamos com o Senhor, vemos melhor e somos transformados. As coisas se tomam mais claras quando caminhamos com o Senhor, e como consequência somos transformados. Isso é o crescimento cristão. Logo, a consagração é a chave para recebermos iluminação.
Em Efésios 1:17-19, Paulo diz que ora para que Deus nos dê o Espírito de iluminação e de sabedoria, para que possamos ver, em primeiro lugar, a esperança de nossa vocação.
“para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e revelação. Oro também para que sejam iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos, e qual a suprema grandeza de seu poder para conosco, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder”.
Ver o que nos espera é importante porque nos leva e impulsiona a continuarmos crendo. Temos que ver a nossa meta final. Normalmente perdemos o alvo final de Cristo ao esquecermos do nosso amanhã, ao esquecermos do propósito de Deus em nos criar e salvar. Quando, pelo Espírito Santo, antevemos pela fé o amanhã, e o que em nós opera, somos cheios de gozo e estímulo.
A segunda coisa que Paulo quer que vejamos é a “glória da nossa herança”. Isto nos fala do passado, de tudo o que Cristo fez por nós. A nossa herança se relaciona a tudo que Jesus conquistou por nós no calvário, mas que poucas vezes nos apropriamos. Ela é nossa, não precisamos mendigá-la, apenas nos apossar. Que Cristo abra os nossos olhos para que vejamos a herança que temos por direito.

Paulo também ora para que vejamos a excelente grandeza do seu poder, que operou em Cristo e opera em nós hoje. Isto é o presente. Ele quer que vejamos que todo poder está à nossa disposição hoje. O Espírito de iluminação precisa operar abrindo nossos olhos para tudo que possuímos no passado, no presente e no futuro. Quando isto acontece, estamos correndo a carreira, estamos avançando para o alvo e, consequentemente, amadurecendo:

-Esperança da vocação: futuro (nosso alvo)
-Glória da herança: passado (nosso direito)
-Grandeza do Seu poder: presente (nossa autoridade)

Bispo Rodovalho

Um comentário em “Maturidade Espiritual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *