Não abra mão do seu chamado!

Existem dois tipos de pessoas na igreja: os que tropeçam e acabam sendo tirados, e outros que tropeçam mas se arrependem, se levantam e permanecem firmes. Quem tropeça e não se arrepende, quem não corre para a cidade de refúgio, quem não reconstrói sua vida acaba tendo seu candeeiro removido pelo Senhor. Como acontece isso? Começa por uma decisão do próprio Deus; depois, suas atividades ministeriais começam a enfraquecer ou a minguar, seus discípulos se enfraquecem, muitas coisas ruins começam a acontecer, a lâmpada começa a apagar.

“Tornou o anjo que falava comigo e me despertou, como a um homem que é despertado do seu sono, e me perguntou: Que vês? Respondi: olho, e eis um candelabro todo de ouro e um vaso de azeite em cima com as suas sete lâmpadas e sete tubos, um para cada uma das lâmpadas que estão em cima do candelabro. Junto a este, duas oliveiras, uma à direita do vaso de azeite, e a outra à sua esquerda. Então, perguntei ao anjo que falava comigo: meu senhor, que é isto? Respondeu-me o anjo que falava comigo: Não sabeis tu que é isto? Respondi: não, meu senhor. Prosseguiu ele e me disse: Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel: Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos. (…) Pois quem despreza o dia dos humildes começos, esse alegrar-se-á vendo o prumo na mão de Zorobabel. Aqueles sete olhos são os olhos do Senhor, que percorreu toda a terra.” (Zacarias 4:1-6,10)

Nesse texto vemos três coisas ou figuras: o candelabro. o vaso de azeite e as oliveiras. O candelabro representa a igreja e nós somos as lâmpadas (nosso serviço ou ministério, nossa equipe, nossas atividades espirituais). O vaso representa os nossos líderes, pastores e bispos, aqueles que nos alimentam com unção, que repõem o azeite em nossas vidas e ministérios. A oliveira representa Deus, que é a unção celestial de onde tiramos força.

A oliveira é a fonte da unção, é ela que abastece o vaso. Este, por sua vez, abastece o candelabro e mantém suas lâmpadas acesas. Quando uma lâmpada seca, perde o brilho, se apaga é porque ela não recorreu ao vaso, aos seus líderes, ou então porque estes não perceberam essa lâmpada se apagando. O problema nunca será com a oliveira, pois Deus sempre está derramando Seu azeite que não seca jamais. É Ele quem abastece diariamente o azeite do vaso e do candelabro.

“Porquanto introduzistes estrangeiros, incircuncisos de coração e incircuncisos de carne, para estarem no meu santuário, para o profanarem em minha casa, quando ofereceis o meu pão, a gordura e o sangue; violastes a minha aliança com todas as vossas abominações. Não cumpristes as prescrições a respeito das minhas coisas sagras; antes, constituístes em vosso lugar estrangeiros para executarem o serviço no meu santuário. Assim diz o Senhor Deus: Nenhum estrangeiro que se encontra no meio dos filhos de Israel, incircunciso de coração ou incircunciso de carne, entrará no meu santuário. Os levitas, porém, que se apartaram para longe de mim, quando Israel andava errado, que andavam transviados, desviados de mim, para irem atrás dos seus ídolos, bem levarão sobre si a sua iniquidade. Contudo, eles servirão no meu santuário como guardas nas portas do templo e ministros dele; eles imolarão o holocausto e o sacrifício para o povo e estarão perante este para lhe servir. Porque lhe ministraram diante dos seus ídolos e serviram à casa de Israel de tropeço de maldade; por isso, levantando a mão, jurei a respeito deles, diz o Senhor Deus, que eles levarão sobre si a sua iniquidade. Não se chegarão a mim, para me servirem no sacerdócio, nem se chegarão a nenhuma de todas as minhas coisas sagradas, que são santíssimas, mas levarão sobre si a sua vergonha e as suas abominações que cometeram”. (Ezequiel 44: 7-13)

Esses levitas que se apartaram para longe de Deus representam os líderes que tropeçam e caem. Eles continuam no serviço do Senhor, mas não servem mais como jarros, como fonte de unção; não têm mais a força, a glória que tinham antes e acabam por ser substituídos por Deus. Eles não cuidaram da aliança, não reconheceram o valor da unnção que haviam recebido.

Líder, não aceite que isso aconteça na sua vida e nas vidas dos seus discípulos! Deus nos chamou para andarmos perto d’Ele, para andarmos na Palavra e na presença d’Ele. Assim, não abra mão do seu chamado!

Você tem ideia do valor que tem diante de Deus e das pessoas? Tem ideia da sua referência diante dos seus discípulos? Da sua importância na casa de Deus? Da sua dignidade e honra em liderar e influenciar seus liderados? Então não permita que Deus o substitua!

Um comentário em “Não abra mão do seu chamado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *