Necessidade ou escravidão?

Para ser feliz, você precisa saber que foi criado com necessidades emocionais, racionais e físicas. Estas necessidades são legítimas e naturais do ponto de vista existencial, e devem ser supridas por Deus e pela vida, tendo em vista a felicidade do ser humano.

As nossas necessidades são consequências da nossa condição humana. Como somos seres humanos, e não divinos em sua plenitude, trazemos necessidades que nos administram e equilibram a vida. Temos a dependência desde alimentos e relacionamentos até hábitos mais simples. Como consequência disso, podemos aprender a viver em equilíbrio e harmonia, ou construir uma vida de desequilíbrio e disfunção.

O equilíbrio entre a busca do suprimento destas necessidades e o prazer, tem sido a fonte dos maiores conflitos do ser humano. O suprimento nos sacia, mas não traz o prazer que nós projetamos. Essa projeção da busca do prazer na vida tem sempre se mostrado irreal e carregada de consequências dolorosas, que, muitas vezes, perpetuam-se por várias gerações.

Temos, sim, necessidades, e elas se revelam pelas nossas carências e aparecem em nossos convívios e relacionamentos. Saber como administrá-las e como supri-las em harmonia com nosso propósito e conosco mesmos é fundamental para nossa felicidades pessoal.

O primeiro passo a ser dado é saber distinguir entre uma necessidade e uma escravidão. Necessidades existem e são legítimas, mas jamais podem ser tornar tão fortes a ponto de nos dominarem, e sobrepujarem as demais áreas de nossas vidas.

Saber como trabalhar em busca do suprimento dessas necessidades é primordial na vida. É fundamental saber colocar cada uma delas em seu devido lugar e posição, aguardando a hora em que a vida irá apresentar a sua providência.

Um comentário em “Necessidade ou escravidão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *