No Culto de Qubra de Maldições Bispo Rodovalho fala sobre a escolha dos 300 homens do exército de Gideão

Permanecer nem sempre fácil, é preciso ter paciência e coragem para se deixar desafiar. Deus escolheu apenas 300 homens do exército de Gideão e o ensinou que apenas aqueles que tem decisão e que estão dispostos a deixar Deus agir é que permanecerão. Com o tema “Por que apenas 300?”, Bispo Robson Rodovalho ministrou no Culto de Quebra de Maldições na noite desta terça-feira (07), na Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília. “Três é um número perfeito, é a trindade santa. Cem é o número completo da plenitude e da bênção de Deus e Ele escolheu três pelotões de cem. Homens que não se lançaram nas águas e que não deixaram suas espadas no chão. Melhor do que ser o transmissor da bênção é ser o abençoado”, disse Bispo Robson.

O preletor destacou ainda, com base na passagem Bíblica de Juízes 7:16, que o Senhor escolheu trezentos homens que tinham disposição de não apenas seguir, mas também reproduzir. Exaltou aos presentes que é preciso deixar o comodismo e não querer apenas ouvir, mas também fazer aquilo que Jesus fazia. “O que eles faziam eu vou fazer.  Tem gente que acha que sabe mais que Deus, deixe-os viver a vida deles, não debata, porque Deus vai te levar as alturas e eles estarão lá embaixo”, afirmou.

Bispo Rodovalho enfatizou também que quando o homem age demais ele atrapalha o agir de Deus. E alertou a todos falando do exemplo de Gideão, quando Deus precisava apenas do agir de Gideão. “Ele quer o seu agir. O milagre não acontece na vida dos outros porque eles voltam, saem das batalhas e não confiam que a Palavra de Deus vai com eles até o fim”, completou.

Confira fotos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *